NOTÍCIAS >>

O que são gargalos de produção e como identificá-los

Novas tecnologias auxiliam na resolução definitiva de velhos problemas

gargalo

Gargalos de produção são obstáculos ao fluxo esperado dos resultados de um sistema produtivo e limitam as capacidades intermediárias ou finais de produção, reduzindo os índices de produtividade, comprometendo a efetividade das linhas de fabricação. Desta forma, também afetam a capacidade de produção das plantas industriais, em setores específicos ou múltiplos, que, consequentemente prejudicam o resultado global da corporação.

Muitas vezes, os gargalos de produção, apresentam causas multifatoriais de difícil identificação, impossibilitando o alcance das metas de produtividade e qualidade quando não solucionados dentro do ciclo produtivo considerado.

O sistema produtivo não pode ser categorizado como uma função isolada, num ambiente hermético, pois desde a aquisição de matéria prima até a venda direta do produto ao consumidor, há uma cadeia de eventos e relações coautoras de resultados, que podem ser núcleos de problemas que vão muito além da falta de sincronismo efetivo dos sistemas associados, alcançando a incompatibilidade de velocidades e processamentos diversos.

Eliminar gargalos é, portanto, uma concepção administrativa da operação que precisa considerar as etapas de produção e seus pontos críticos, buscando o melhor resultado final. Os obstáculos à produção fluída comprometem todos os empreendimentos relacionados de forma contínua, do início ao fim, sendo a prevenção a melhor ação, reduzindo os custos de uma correção tardia dependente apenas da reação direta à falha manifestada, cenário comum na falta de automação e controle dos processos.

O mapeamento dos processos da linha de produção evidencia anormalidades, auxiliando na busca por soluções ou prevenções e contribuindo para a compreensão dos motivos que desencadeiam as reduções de desempenho na propagação dos eventos.

Resolução de problemas de gargalo são mais eficientes quando se originam do acompanhamento integral do sistema, pois abordam não apenas a questão pontual comum, mas se antecipam através dos KPIs (Key Performance Indicators) como o índice OEE e controles estatísticos do processo. Entretanto, abordagens sistêmicas para solução ou prevenção de gargalos serão ineficazes quando o grau de conhecimento das etapas do processo de produção e utilização das ferramentas de controle for também repleto de gargalos devido à tecnologias de captura e controle não adequadas ao ambiente industrial. Eleva-se, portanto, a importância do fornecedor de sistemas de módulos MES para o controle da produção, pois o mesmo pode verificar, de forma contínua e em tempo real, o desempenho dos pontos de produção, sendo muito mais eficiente na lógica preventiva do que um grande quadro de previsões e expectativas à espera do próximo gargalo.

A capacidade de produção de uma planta industrial é limitada por muitos cenários econômicos externos, ou por dificuldades técnicas que afetam todo o setor produtivo, onde podemos concluir que os níveis de produção atuam dentro de bandas de demanda desconexas das ações de investimento da empresa. Tais bandas modulam toda a atividade industrial, exigindo uma certa resiliência da produção, dos métodos e tecnologias, e com isso, se existirem pontos limitados, a desaceleração natural dos processos ou o alcance de desempenho máximo da planta quando solicitada, tornam-se movimentos de extrema incerteza na dinâmica industrial.

Muitas vezes, as condições de gargalos são crônicas, originárias de falhas em projetos que desconsideram fatores fundamentais na propagação das falhas, causando muito mais do que apenas custos extras para correções pontuais, antes, propaga uma leitura equivocada das projeções de ações futuras necessárias, entrando em um emaranhado de elementos causadores que a cada ciclo ampliam seu efeito, como em uma avalanche, até a maximização dos prejuízos e a paralisação total da produção.

É comprovado, portanto, que a utilização de indicadores de desempenho, como os disponibilizados em sistemas MES, estão no topo das ferramentas efetivas de alto nível para abordagens de problemas relativos à gargalos de produção e, principalmente, na prevenção e aprimoramento dos processos, reduzindo estatisticamente as chances de eventuais falhas no sistema produtivo.

A Directa Automação, atenta às demandas do mercado e visando oferecer uma solução eficaz na identificação e eliminação de gargalos de produção, desenvolveu o MES-DA – um sistema completo para gerenciamento de chão de fábrica, seguindo as tendências de indústria 4.0 e manufatura avançada, integrando o universo digital ao processo produtivo. Através dele é possível gerir, em tempo real, os status das máquinas, índice OEE, tempo e motivo de parada, ordens de produção, quantidade produzida e refugada.

O MES-DA também dispõe de um conjunto de relatórios e análises comparativas que são fundamentais para as decisões no chão de fábrica, como: OEE, início e fim da produção, setup, paradas, motivos de parada, quantidade produzida, refugo e retrabalhos.

Com interface web e aplicação mobile, o sistema é amigável ao operador, versátil, prático, intuitivo e acessível em qualquer local, possibilitando a sua operação em dispositivos móveis como celulares e tablets, por exemplo.

Dotado ainda de uma ampla gama de módulos complementares, o MES-DA oferece todos os recursos para uma verdadeira gestão tecnológica do chão de fábrica, colocando o controle efetivo de todas as ações a um clique de distância.

Saiba mais sobre esta e outras soluções da Directa Automação.

Texto revisado dia 22/07/2020

 

 

Fone: (48) 3298-8800

Rua Lauro Linhares, n°2123,
Torre B, 3° andar,

Trindade, Florianópolis - SC

© COPYRIGHT 2018, Directa Automação.
Desenvolvido por: Claren Design