NOTÍCIAS >>

O Brasil e a Indústria 4.0

Entenda um pouco como está a Indústria 4.0 no Brasil

Industria 4

No Brasil, a falta de planejamento na adoção de inovações tem entre seus resultados a manutenção dos baixos índices de produtividade se comparados a outros países do mundo, incluindo-se aí os da América Latina. Podemos considerar este cenário como reflexo direto dos baixos investimentos financeiros, sejam públicos ou privados, em projetos estratégicos de infraestrutura tecnológica. Tais projetos possibilitariam uma auto-organização e autossuficiência de empreendedores comprometidos com o aumento da competitividade e ampliação da produtividade num ambiente global de crescente complexidade dos processos produtivos.

A indústria 4.0 no Brasil ainda está longe das condições ideais de desenvolvimento estratégico existentes na Alemanha ou nos EUA, países industrializados que influenciam de forma considerável a estruturação dos processos industriais em todo o mundo. No entanto, quando o interesse das economias desenvolvidas está focado na sobrevivência competitiva de suas indústrias, o discurso a favor do livre mercado global sem fronteiras e integrado ganha outros níveis de significado, principalmente quanto a padrões tecnológicos de manufatura avançada.

A implementação da Manufatura Avançada no Brasil obviamente não está restrita aos temas tecnológicos e de investimentos no setor, mas também se relaciona fortemente com aspectos de natureza política.

Em dezembro de 2017 o governo brasileiro lançou o Plano de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) para Manufatura Avançada, nomeado ProFuturo (Produção do Futuro). Este plano define ações e setores prioritários para o desenvolvimento da indústria 4.0 no país. É alicerçado em 4 fontes principais: na ENCTI 2016-2022 (Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação); em trabalhados desenvolvidos por especialistas da área e apresentados em workshops realizados em 7 estados brasileiros; em uma pesquisa realizada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) e em um estudo realizado pela Acatech (National Academy of Science and Engineering in Germany).

O Plano de CT&I para Manufatura Avançada no Brasil está fundamentado no seguinte objetivo: “Propiciar condições de acesso e inserção das empresas brasileiras no ecossistema de manufatura avançada, com suporte da ciência, tecnologia e inovação para desenvolvimento de cadeias produtivas de setores econômicos estratégicos e promissores para o país, que atendam a demandas de alcance social”.

A ENCTI 2016-2022 apresenta alguns desafios globais a serem superados pelo Brasil, como os riscos de crise hídrica, alimentar e energética, envolvendo uma população em processo de envelhecimento e urbanização. Entretanto a ENCTI também destaca oportunidades do país para promover o aumento da competitividade e inovação: o acesso à biodiversidade, recursos minerais e agrícolas, além de competências científicas e tecnológicas instaladas em quase todo o território nacional.

Mesmo com esse quadro de possibilidades, que na perspectiva de observadores estrangeiros é visto como promissor, a pesquisa da Acatech envolvendo cerca de 500 empresas brasileiras, mostrou que poucos empresários enxergam o Brasil assumindo o protagonismo na manufatura avançada em um âmbito mundial, ao mesmo tempo em que reconheceram ser a manufatura avançada (ou indústria 4.0) uma oportunidade para o desenvolvimento produtivo e da sociedade.

A consolidação do conceito de Indústria 4.0 ainda está em construção no Brasil, sendo preciso considerar que 98% do parque industrial brasileiro é integrado por micro, pequenas e médias empresas, com relativa baixa produtividade e baixo nível de digitalização quando comparado ao padrão internacional mais competitivo.

Saiba mais sobre nossos produtos e serviços

Receba informações diretamente em seu email.

Fone: (48) 3298-8800

Rua Lauro Linhares, n°2123,
Torre B, 5° andar,

Trindade, Florianópolis - SC

© COPYRIGHT 2018, Directa Automação.
Desenvolvido por: Claren Design