NOTÍCIAS >>

IIoT - Internet Industrial das Coisas

Inovação tecnológica focada na indústria

Internet Industrial das Coisas

A Internet Industrial das Coisas (Industrial Internet of Things, IIoT) é uma junção de várias tecnologias em rede, visando a integração de máquinas e sistemas industriais que podem monitorar, coletar e analisar dados. Entretanto, IIoT não se resume apenas à rede “máquina a máquina” (machine-to-machine, M2M), mas também à aplicações de Sistemas Ciber-Físicos (Cyber Physical System, CPS), ou seja, representações digitais de produtos, máquinas e processos provenientes de sensores, simuladores e scanners, um dos princípios fundamentais da Indústria 4.0.

Embora as tecnologias e técnicas existentes nos processos M2M em ambientes industriais assemelhem-se com o que é a IIoT, a escala da operação é bem diferente, sendo muito maior na IIoT, que utiliza Big Data com possibilidades de transmissão, análise, tratamento, armazenamento e controle.

O termo IIoT é comumente utilizado como sinônimo de Indústria 4.0. No entanto, IIoT descreve a convergência de movimentos tecnológicos que buscam a consolidação no segmento industrial desde a década de 1970, enquanto a indústria 4.0 é mais associada ao impacto estrutural destas inovações, ou seja, IIoT é um condutor para a Indústria 4.0.

As primeiras tentativas de criar uma rede de máquinas e dispositivos industriais começaram pela Manufatura Integrada por Computador (Computer-Integrated Manufacturing, CIM), já com muitos desafios que ainda persistem nos dias atuais, como a integração dos variados processos de gestão e controle e a implantação de sistemas de automação flexíveis e autônomos.

A busca por soluções através dos ideais do conceito CIM persistiram na década de 1990 com novas ondas em TI para produção em larga escala entretanto, conforme foram adotadas, estas soluções demonstraram ineficiências por diversas razões, como, por exemplo, falta de infraestrutura em telecomunicações, pouca capacidade computacional, taxas de transferência de dados e armazenamento limitados, entre outras barreiras tecnológicas e econômicas. É importante destacar também que o movimento CIM atingiu o seu ápice antes da expansão da internet, o que dificultou o conceito de conectividade onipresente, tão comum nos dias de hoje, pois era quase impossível realizar a troca de informações em larga escala num momento em que o mundo não era conectado digitalmente.

Dentre as origens conceituais da IIoT podemos citar além da CIM, que focou em soluções para o chão de fábrica, o Gerenciamento de Dados do Produto (Product Data Management, PDM) no desenvolvimento de redes dentro dos departamentos de engenharia e a Gestão do Ciclo de Vida do Produto (Product Life-cycle Management, PLM), avançando na utilização de redes com o gerenciamento consistente de dados.

A Internet Industrial das Coisas (IIoT) é muito mais que uma partição ou segmento derivado da Internet das Coisas (IoT), é a consolidação dos avanços em diversas áreas de inovação industrial.

Texto revisado 30/04/2020

Fone: (48) 3298-8800

Rua Lauro Linhares, n°2123,
Torre B, 3° andar,

Trindade, Florianópolis - SC

© COPYRIGHT 2018, Directa Automação.
Desenvolvido por: Claren Design