NOTÍCIAS >>

Gerenciamento de Manutenção

Como minimizar possíveis perdas e potencializar a capacidade produtiva.

Gerenciamento de Manutenção

Conforme a norma NBR 5462/1994 (Confiabilidade e Mantenabilidade), manutenção é a combinação de ações técnicas e administrativas, incluindo as de supervisão, destinadas a manter ou realocar um item em um estado no qual possa desempenhar uma função requerida.

 

A manutenção é indispensável à indústria, sendo sua missão garantir a disponibilidade dos equipamentos e instalações de modo a atender as necessidades da produção, podendo ser considerada a base de toda atividade industrial. Todo equipamento, máquina, ferramenta ou processo produtivo necessita manutenção e suas ações envolvem a conservação, adequação, restauração, substituição e prevenção.

 

Atuando com o objetivo de evitar paralisações ou perdas de desempenho, a gestão da manutenção é o processo supervisor do funcionamento regular dos recursos técnicos e, principalmente, o elemento centralizador do conhecimento e aprendizado das práticas derivadas das estratégias adotadas.

 

Os sistemas mais difundidos classificam as atividades de manutenção como: Emergencial – Operando apenas no momento da falha, simplesmente reparando o item que falhou;

  • Corretiva – Também opera na falha mas busca, além de reparar, corrigir o componente que falhou;
  • Preditiva – Executa intervenções baseadas em diagnósticos e estatísticas;
  • Preventiva – Executa intervenções incondicionais constantes de um programa pré-agendado.

 

As principais ferramentas metodológicas utilizadas no gerenciamento de manutenção são o PDCA, muito utilizado na organização estratégica dos processos, e as técnicas práticas efetivas de manutenção, como programas 5S e Manutenção Preventiva Total (TPM ou Total Productive Maintenance), além de suas variações. O programa 5S, antes de ser uma prática é uma cultura que promove um ambiente de otimização, organização, higiene, padronização e disciplina, enquanto o TPM pode ser descrito como uma abordagem proativa que visa a “prevenção da deterioração” e a “redução de manutenção”.

 

O gerenciamento de manutenção também utiliza ferramentas administrativas como: cadastros de dados referentes à manutenção, planejamento de serviços, acompanhamento das atividades, automação de processos, gestão eficiente de recursos (materiais, humanos e financeiros), alarmes, geração de documentos referentes aos serviços, registros de eventos, elaboração de cronogramas, gráficos, análises de perdas na produção, cálculos de custos, análises de ocorrências, controle do consumo, parâmetros de avaliação da terceirização, entre outras.

 

A organização da manutenção depende da definição dos objetivos, princípios e filosofia a ser adotada em função das atividades, metas, cultura da empresa, tipo de instalações, estrutura e complexidade dos equipamentos, amplitude da manutenção, nível de especialização da mão-de-obra, padrões de qualidade, etc.

 

A engenharia de manutenção atua diretamente nesse processo, caracterizando-se pela utilização de dados para análise, estudo e melhorias dos padrões de operação e manutenção dos equipamentos, busca permanente das causas básicas, identificando e modificando situações permanentes de mau desempenho, melhorando padrões e interferindo tecnicamente nas compras.

 

Uma manutenção adequadamente gerida contribui para a melhor qualidade e produtividade, sendo fácil identificar quando não está presente, pois as consequências das paradas inesperadas de máquinas, atrasos na produção, custos adicionais inesperados e crescentes ocorrências de acidentes, destacam-se e criam um cenário insustentável de redução da lucratividade em virtude de atrasos nos prazos, perdas de contratos e insatisfação generalizada dos clientes.

 

A perspectiva dos principais objetivos de um gerenciamento bem-sucedido de manutenção situa-se na busca de padronização e evolução da metodologia aplicada, associada à crescente utilização de indicadores que possibilitem antecipar problemas e, ao mesmo tempo, incorporar novos elementos de confiabilidade nas estratégias usuais de manutenção.

 

Visando auxiliar as indústrias na implantação de uma eficaz gestão de manutenção, a Directa Automação oferece ampla gama de recursos embarcados em seus sistemas, além de desenvolver soluções totalmente customizadas, apropriadas para atender à todas as demandas de qualquer segmento produtivo. Com presença relevante no mercado há mais de 30 anos, adquirimos toda a expertise e protagonizamos diversos cases de sucesso na condução de empresas de todos os portes ao patamar de excelência na gestão de seus mais diversos processos.

 

Promovendo constantes evoluções em seus produtos e criando um ambiente de inovação em cada etapa da concepção de novas ferramentas, a Directa Automação é referência em gestão tecnológica industrial.

 

 

Quer conhecer as mais recentes tecnologias e como podemos aplicá-las para melhorar o seu processo fabril? Contate-nos!

(48) 3298-8800

comercial@directaautomacao.com.br

www.directaautomacao.com.br

Fone: (48) 3298-8800

Rua Lauro Linhares, n°2123,
Torre B, 3° andar,

Trindade, Florianópolis - SC

© COPYRIGHT 2018, Directa Automação.
Desenvolvido por: Claren Design